quinta-feira, 25 de março de 2010

O gato tranquilo


O gato tranqüilo
.
Ei-lo, quieto, a cismar, como em grave sigilo,
vendo tudo através a cor verde dos olhos,
onça que não cresceu, hoje é um gato tranqüilo.
A sua vida é um "manso lago", sem escolhos...
.
Não ama a lua, nem telhado a velho estilo.
De uma rica almofada entre os suaves refolhos,
prefere ronronar, em gracioso cochilo,
vendo tudo através a cor verde dos olhos.
.
Poderia ser mau, fosforescente espanto,
pequenino terror dos pássaros; no entanto,
se fez um professor de silêncio e virtude.
.
Gato que sonha assim, se algum dia o entenderdes,
vereis quanto é feliz uma alma que se ilude,
e olha a vida através a cor de uns olhos verdes.
.
Cassiano Ricardo

3 comentários:

  1. Aaaaaahhh, que lindooooooooooooo!!
    *.*
    Beijinhos mil!

    ResponderExcluir
  2. Aline querida, é muito engraçado o modo como às vezes me lembro de você.

    Nem nos conhecemos e o poder dos blogs nos une.

    Mágico.

    li este texto de um outro blog que gosto muito, acredito que vc vai gostar..é sobre o rabo do gato....e otras cositas...

    como diz no meio do texto “Aos olhos dos gatos, todas as coisas lhe pertencem”

    beijos
    http://fiodameada.wordpress.com/2010/03/22/o-rabo-do-gato/

    ResponderExcluir