quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Movie tip: Persépolis



As animações vêm se consolidando como formatos eficientes para divertir e tocar o expectador adulto. Exemplo disso é Persépolis, obra autobiográfica co-realizada pela iraniana Marjane Satrapi a partir de sua graphic novel igualmente autobiográfica.
O filme se ambienta num país sacudido por uma revolução interna e, posteriormente, por uma guerra sangrenta com o Iraque, e narra a trajetória de uma garota que, depois de uma infância feliz na qual a instabilidade política era percebida através de um véu de ingenuidade, é enviada pelos pais para morar na Áustria. Lidando com as mudanças em seu corpo e com a descoberta do amor, Marjane Satrapi começa a sentir culpa pela futilidade de sua existência, ao mesmo tempo em que deve suportar o preconceito que enfrenta em função de suas origens.
Produzido quase inteiramente em preto e branco, o longa conta com uma admirável execução de design, que consegue expressar e emocionar tanto, ou mais, que as super produções em 3D.
Apesar do cunho predominantemente dramático, o filme traz momentos de deliciosa comicidade, como as cenas em que Marjane adolescente escuta punk e vai atrás do tráfico de música pop, o impagável diálogo entre Deus e Karl Marx e a descrição daquele que foi a primeira desilusão amorosa da protagonista. Destaco também a adorável dublagem de Gabrielle Lopes para a Marjane menina.
Com uma linguagem rápida, diálogos divertidos e belas imagens, Persépolis conta uma história cujo pano de fundo é a própria trajetória histórica do Irã. Num período em que se observa animações gráficas cada vez mais impressionantes, é bom saber que ainda existem desenhos singelos, sem efeitos mirabolantes, mas capazes de enternecer e surpreender.








*esse filme é 2009, já está à venda e disponível para locação.

3 comentários:

  1. adoro animação! assisti o persépolis quando passou no festival do rio aqui. ficou como número 1 na minha listinha de filmes desse ano (acho que 2008).
    ontem mesmo assisti uma animação feita para um jogo por vários estúdios: o inferno de dante - uma animação épica! muito bem feitinho tb.

    ResponderExcluir
  2. Eu li em quadrinhos essa história,adorei!
    descobri a versão em filme no seu blog *-*

    Vou procurar para assisti-lo, adorei as dicas de filmes,musica e etc do blog,Parabéns! ^^

    ResponderExcluir
  3. Tava com ele aqui em casa emprestado da biblioteca e acabei não assistindo!!! Que saco, sempre ouço gente falar bem do filme.

    Um dia eu ainda assisto!

    ResponderExcluir