terça-feira, 5 de outubro de 2010

Dica de cinema - The Runaways






Após muita espera e ansiedade, finalmente assisti The Runaways (cariocas, aproveitem o Festival!). A dupla Kristen Stewart e Dakota Fanning aparece bem mais selvagem que na saga Crepúsculo, provando que são atrizes de valor.

O filme, dirigido por Flora Sigismondi, conta a trajetória da banda The Runawas, na década de 70, desde a formação até a separação, com base no livro autobiográfico Neon  Angel: The Cherrie Curie Story. Mostra, ainda, o início da carreira solo de Joan Jett.

Em primeiro lugar, o filme é rated, ou seja, super impróprio para menores. Então, nada de animar a filha ou a irmã caçula, fãs da Bella Swan, porque não é nada parecido o que irão encontrar. A película, no entanto, é muito interessante para nós, os grown ups! Sim, porque o filme é sexy as hell! Pode-se dizer que o filme exalta a força e o poder feminino, em quase todos os momentos. As integrantes da banda são lindas, fortes, loucas, abusadas e sensuais. Kristen e Dakota, como Joan Jett e Cherrie Curie, não dublam, cantam. Embora ambas tenham atuado muito bem, devo dizer que a Dakota dá um banho desde o primeiro momento em que surge na tela! E isso não se dá apenas nas cenas de apresentação da banda, mas também nas polêmicas cenas de uso de drogas e da pegação entre Joan e Cherrie. Essa última, e tão comentada, cena é belíssima, não tem nada de vulgaridade barata. Nela, predomina um clima etéreo, sugestivo de uma sensualidade regada a entorpecentes. Destaco o momento  de sedução entre as personagens na pista de patins, com a câmera lenta e as luzes do estroboscópio - plasticamente lindo!

A trilha sonora é incrível e o figurino, belo! A caracterização é tão boa que quase te convence se tratar de um documentário.

Massss, o filme tem lá seus problemas. O roteiro tem uma falha grave, pois pula dos ensaios para a gravação do último disco, que não vingou devido à saída de Cherrie da banda. Quem não conhece a história, acha que a banda nunca gravou disco nenhum. O foco se mantém sobre Joan, Cherrie e o empresário Kim Fowley,  relegando as demais integrantes quase à figuração! Tendo Joan Jett como produtora executiva, o filme termina puxando a sardinha pro seu lado, com passagens da sua carreira solo.

No entanto, esses probleminhas não comprometem o filme como um todo, que é bastante emocionante, tem uma trilha deliciosa  e conta a história da primeira banda de rock feminina.  Só por isso, já vale muito!

8 comentários:

  1. Fiquei curiosa pra assistir esse filme, amei a dica.
    bjusss

    ResponderExcluir
  2. Estou muito ansiosa para ver esse filme...
    Espero que a K. Stew esteja um pouco mais convincente do que em seus outros papéis.
    Que bacana ter estreiado aí no Festival, né?!

    Um beijo,
    :*

    ResponderExcluir
  3. Nossa estou aguardando este filme desde que confirmaram as filmagens.
    bjusss

    ResponderExcluir
  4. Me interessei pelo filme, está nos cinemas? bjo

    ResponderExcluir
  5. Fiquei curiosa pra assistir ao filme, ótima dica!!! Addoro a Dakota!!!
    Seu blog é muito fofo, amei e já estou seguindo, vem seguir o meu.
    bjs...

    ResponderExcluir
  6. Adorei a dica...sou cinéfila e ando muito distante das telinhas (exceto do PC) e telonas!
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  7. Acredita que o meu bonequinho imaginário ficou quase dormindo nesse. Não achei lá essas coisas. A trilha, apesar de muito boa, não me empolgou com o filme. E, apesar de algumas cenas fortes, não achei que foi a ponto de me tocar a fundo.

    ResponderExcluir