sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Das amizades de contramão e ruas sem saída

Amizade não é coisa que se force. Existe ou não, simples assim. Nem sempre é recíproca, o que não é nenhuma  tragédia.

É comum as pessoas se ressentirem porque são confrades mais dedicados e interessados que a outra parte. Magoam-se diante da ausência ou falta de interesse do outro. É compreensível, mas, às vezes, inevitável. E não há lógica que dê conta. Por exemplo: é comum imaginarmos que amizades são mais facilmente travadas entre pessoas parecidas, com gostos e características similares. No entanto, isso nem sempre se dá. Ainda que nos esforcemos por desenvolver uma aproximação com alguém incrivelmente parecido conosco, o "encaixe" nem sempre acontece. Porque amizade não tem a ver com repertório, é um  sentimento impalpável que  extrapola  probabilidades.

E  então  você  se  flagra  entregue  a  largas  risadas  com  alguém  completamente  inusitado, que  num  primeiro  contato,  não  lhe  parecia interessante  de  modo  algum.  Mas  essa pessoa tem  o  dom de te  botar  nos  eixos,  de te despir de véus ilusórios, te dá uma lição de vida, que no centro de nossa zona de  conforto, parecia insuspeitada.

Muitas vezes,  troquei olhares ansiosos e partilhei silêncios constrangedores com pessoas que pareciam minhas gêmeas perdidas. O afeto podia até existir, mas não encontrava uma via de naturalidade por onde fluir. É nessa hora que a gente deve simplesmente aceitar amá-las e admirá-las de longe, sem mágoa. Culpa dificilmente se aplica em assuntos do coração.

E a gente percebe que ser amigo não é enumerar livros, discos e filmes de gosto comum (embora possa acontecer, e muito, claro). Amigo mesmo não se constrange com banalidades. Te xinga, te pede favor sem cerimônias, te liga na pior hora pra chorar as tristezas, ri das tuas incoerências sem medo de soar grosseiro ou insensível. Arreganha a porta da tua intimidade, entra, senta e toma um café.

E aquela amizade que poderia ter sido, a gente guarda no peito, como um cartão postal, ou uma foto antiga. Foi, não volta mais, e a gente admira de longe. Sem choro.

Porque a vida também é feita de ausências. Mas elas podem ser bem bonitas. 

19 comentários:

  1. Minha escritora favorita, também é a mais linda e a mais fashion !!!
    Que texto lindo e tão verdadeiro.
    Amizades são assim mesmo... não adianta querer, pensar que seriam perfeitas, ou tentar mudar pra se enquandrar nesse ou naquele grupo.
    Tenho tentado aceitar isso.
    é que quem realmente gosta da gente, gosta inteiro, das qualidades e dos defeitinhos. Aprende a ver a beleza nos cantinhos mais esacondidos.
    Eu adooor rir com vc, falar bobagens, trocar figurinhas.
    é que tenho a sensação de familiaridade, de te conhecer desde pequenininha, assim como uma irmãzinha (quase caçula, pois a Caty é a caçulinha).
    Lindeza, adooorei seu texto, perfeito e apropriado para várias coisas que tem acontecido em minha vida.
    TE AMO, amiga !!!
    Beijoooocas com carinho

    ResponderExcluir
  2. Poxa Aline, como tu escreves bonito! Assino embaixo tudo o que disseste. Realmente a amizade, os amigos, são exactamente como tu os descreveste, nem sempre as pessoas mais parecidas são as que se dão melhor. A minha melhor amiga é super diferente de mim e nós amamo-nos demais! Muito lindo o texto, mesmo!

    ResponderExcluir
  3. Nossa em dias q a gente se sente "como quem partiu ou morreu" esse texto vem a calhar... rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Bom dia menina!
    Tudo que queria escrever e não sabia como. Risos
    Abraços e ótimo final de semana.
    Quel César
    www.ateliertq.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Como sempre, suas palavras me comovem... Adorei o texto, veio a calhar por uma situação chata que aconteceu comigo a pouco tempo.
    Parabéns, vc sabe extrair o âmago dos sentimentos humanos.
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Testo lindo Line!

    Me fez pensar bastante sobre amizades antigas enfraquecidas ou amizades antigas que imaginávamos ser eternas e terminaram.... e sobre amizades novas que parecem ser eternas e só o futuro saberá responder.

    Mil beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Aimée

    "Conheci" você há pouco tempo... e este texto me fez entender porque desde então aguardo ansiosamente as suas atualizações. Parabéns!

    Carol

    ResponderExcluir
  8. Uau Aline!
    Como vc escreve bem!
    A cada visita uma surpresa. Seja por um "look do dia" super inspirador, ou por um texto mega tocante e muito, muito bem escrito.
    Essa amizade verdadeira eu encontrei. E é linda! E tbm já lamentei ausências, mas lendo suas palavras, vejo que não há nada de trágico nisso. Temos apenas que aprender a aceitar quando as coisas não são exatamente como pensávamos que seria. E acho que isso serve para muitas outras questões na vida da gente tbm.
    bJu, lindona!

    ResponderExcluir
  9. Há amigos que a vida leva. Compromisso, trabalho, família... Mas o amor continua.

    No entanto, há amizades que não deslancham, por mais que nos esforcemos. Não dá pra ficar magoado. Não podemos obrigar o outro a gostar de nós, entendem?

    Posso admirá-lo de longe, torcer por ele, me inspirar nos seus sucessos, sem que sejamos íntimos.

    Daí, a distância continua bela, e nos ajudando a crescer.

    =)

    ResponderExcluir
  10. E tem gente que fica medindo amizade. Eu liguei X vezes e fulano não liga, beltrano não vem a minha casa. Amizade que precisa contabilizar não é amizade

    ResponderExcluir
  11. Texto lindo Aline... e fez refletir... às vezes é preciso deixar correr... desencanar... o tempo ajuda a fazer a gente entender os fatos e amadurecemos o bastante para ver que não temos muito o que fazer a não ser torcer para o melhor...longe ou perto...sempre o melhor...

    Texto inspirador...parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Aline,
    Bom que você tenha percebido esses sentimentos tão cedo ! Sofri e ainda sofro às vezes justamente por querer reciprocidade nas amizades. Aceitar as pessoas como são e ficar feliz pelas boas lembranças que alguns, nem sempre tão presentes, nos trazem não é tarefa das mais fáceis.Belo texto!
    Andréa

    ResponderExcluir
  13. Que texto mais lindo e verdadeiro!
    Muito do que sou e do que sinto, agradeço a meus amigos...como sou filha única gosto de dizer que meus amigos são meus irmãos...de alma! Beijo grande e um lindo fim de semana!

    ResponderExcluir
  14. OI, não tem como concordar....
    Adorei a sua forma de expressar, parabéns!
    Bjs
    Evani

    ResponderExcluir
  15. Você conseguiu descrever uma coisa que senti várias vezes.. uma amizade q poderia ter sido.. e agora, de uma forma tão linda, vc disse como é bom aceitar que isso acontece e não tem problema nenhum em somente admirar de longe..
    adorei^^ de verdade!

    ResponderExcluir