quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Little pieces of my weeks

Estou passando mal de zicas variadas há três semanas, razão pela qual não postei nada do Little pieces por esses dias. Uma vez que minha rotina tem sido me arrastar feito uma velha reumática, chata, gemendo e, ainda assim, tendo de vir trabalhar, não tem me sobrado saúde ou disposição para fazer meus programinhas culturais. Injeções, remédios, compressas... é o que tem rolado. Fisioterapia para os próximos dias. Fiquei tão sensível, tão à flor da pele, que emagreci três quilos em uma semana. Única vantagem em ficar doente. Aproveitei esse “estímulo” para iniciar uma reeducação alimentar, com vistas a perder um pouco mais de peso e a curar a minha anemia. Eis-me, a quatro dias dos 32, vislumbrando a decrepitude.

Meu ânimo ficou tão para baixo que quando me olhava no espelho enxergava uma velha gorda. É impressionante como nosso estado de espírito desfigura a percepção que temos de nossa aparência.  Não que eu esteja no melhor da minha forma, e é bem provável que eu já esteja mostrando os primeiros sinais de redução de colágeno. Mas "velha e gorda" é, certamente, um exagero resultante do meu desgaste emocional. 

Passado o mimimi do desespero, permiti-me um pouco de sossego, muito sono, alguns filmes, um livro muito divertido e estou planejando me matricular na natação após a fisioterapia. Fiquei vendo o Bruce Springsteen pulando, dançando, cantando e tremendo a buzanfa em plenos 64,  e fiquei achando vergonhoso o estado em que me encontro. Bora fortalecer essa carcaça!

Antes dessa perda de peso, na semana em que parei no hospital altas horas da noite para tomar antiinflamatório e analgésico na veia, compensei meu sofrimento com comida.

O Lampadosa é um restaurante novo e charmosinho que fica na Rua do Rosário. Meu prato foi esse risoto de truta defumada com quatro queijos, que mais parece vômito, mas estava delicioso. O prato ao lado era do namorado: mignon à parmegiana com penne. Abaixo, o prato da amiga, gnocchi recheado com presunto e gorgonzola, e ao lado, a panna cotta com calda de cupuaçu da sobremesa. Todo mundo aprovou.


Carne de sol, baião de dois e aipim - sustância pura, no Tarantino, também na Rua do Rosário.

Também teve delivery: China in Box, num dia em que caminhar estava difícil.

Terapia de babação do sobrinho fofo sempre ajuda a deixar a vida mais leve:

Rafildo é um bebê conectado

Passeando na Quinta da Boa Vista com a camiseta dos Beatles que tia deu.


E estréia de vestido novo. Nesse dia, acabei nem conseguindo sair pra trabalhar. Vesti o pijama de novo e repeti a roupa no dia seguinte. Comprei no Ali Express, onde demorei a me aventurar. Foi ridiculamente barato, chegou em um mês mais ou menos, é leve e não precisa passar. Comprei montes de bijuterias a preços inacreditáveis e mais uns vestidinhos em estilo retrô. Um chegou e me deixou igual a uma linguiça de tão justo. Faço votos de que uma daquelas cintas modeladoras estilo "Dr. Ray" resolva a situação. O outro ainda não chegou. Como ando numa fase de economia e poupança, o Ali tem se mostrado uma opção interessante, com seu precinho muy amigo e, agora, a opção de pagamento com boleto, permitindo que eu dê ao meu cartão as férias de que ele tanto precisava.

Anel de gatinho também do Ali. Esses olhos esbugalhados deixaram o bicho meio creepy.

Lendo no trem.

Animada com a discussão do Fórum, resolvi ler Tenda dos Milagres, do Jorge Amado. Minha preguiça com o autor era enorme, sabe-se lá por quê, já que eu nunca o tinha lido. Comecei com um pouco de má vontade, mas me surpreendi: o livro é ótimo! Divertido, bem escrito, irreverente. Como ainda não terminei, nem acessei o fórum, pois acabaria lendo spoilers.


A Aninha me lembrou que tenho saias midi e mimolets (e de minhas diferentes fases capilares), daí resolvi resgatá-las num dias excessivamente quentes que tivemos aqui no Rio:
O forro dessa saia tão confortável rasgou e fiquei pagando calcinha por algumas horas. Quando percebi, girei a saia e a ausência do volume traseiro fez o rasgo desaparecer. Espero conseguir remendá-la porque adoro usá-la.

Retrô versão Primavera

Retrô versão (restinho de) Inverno

Esse sobretudo em pied de poule também foi ridiculamente barato. Deve ter custado uns trinta reais na Postaus, mas é tão fino que não esquenta nada. Ideal para o pseudo-inverno aqui do Rio. Achei paradoxal um casaco tão comprido ser fino como uma camiseta.

Depois de todo choro e ranger de dentes, estou melhorando. Já não sinto dores insuportáveis e estou mais calma, tentando reencontrar meu centro, meu ritmo. Estive tão chata que nem eu estava me aguentando. Então, perdoem-me se a minha nhaca tiver respingado em vocês. Cuidem-se, que vou me cuidando por aqui também.

Até breve! Com mais leveza, hopefully!

5 comentários:

  1. lindona! adorei as saias e esse vetidinho do ali. massa. ainda não me aventurei por lá. pensei em comprar colchas e roupa de cama!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu queria muito o link do vestidinho do aliexpress... Pode mandar no meu e-mail por favor... :) franadm@live.com
    Obrigadinha!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Link do vestido do Ali. Tem em várias estampas! http://www.aliexpress.com/item/2013-summer-female-elegant-pleated-vintage-one-piece-dress-fresh-floral-print-full-dress/928699436.html

      Excluir
  3. Definitivamente vc não parece nem velha nem gorda, mas realmente nossa cabeça faz estragos conosco, eu tb ando em crise, a crise dos 34!!! Como assim se me sinto com 20 kkkkk. Estou em um momento de pensar no que ainda posso vestir e o que não convém mais!!
    Beijos e boa sorte!
    Gabi
    descedoponei

    ResponderExcluir
  4. Ai Aline, espero que você esteja se sentindo bem melhor agora!
    :)
    Preciso te dizer que dos blogs que eu acompanho, o seu é o meu preferido para ver "looks do dia"!

    Beijos!

    ResponderExcluir