sexta-feira, 9 de maio de 2014

Little pieces of my week

A Tamires e a Patsy tinham me indicado a série My Mad Fat Diary, então resolvi assistir às duas temporadas nesse último feriadão.


Gostei tanto que não resisti a ver os episódios em ritmo de maratona. A série é muito bem feita, tem humor, drama, um formato interessante e uma trilha sonora deliciosa: Oasis, Blur, Radiohead, Weezer, Smiths, The Cure...

My mad fat diary conta a história de Rachel Earl (que também atende por Rae), a dona do diário que dá nome à série. Ela acaba de ter alta num hospital psiquiátrico, onde deu entrada após um colapso nervoso. A adolescente inglesa de dezesseis anos é divertida, ama música e tem um humor ácido. Só que ela também sofre com baixa autoestima, problemas de relacionamento com a família, ansiedade. Rae é obesa, frágil e insegura, o que dificulta a vivência das experiências comuns da adolescência: a descoberta do amor, do sexo, a identificação em grupos sociais, o dilema entre ser aceita e ser ela mesma.

Tudo isso ambientado nos anos noventa, com as músicas e o vestuário que povoaram a minha própria adolescência.





Vi na tv o show do Black Keys, na época em que eles vieram fazer show aqui, e gostei do blue-rock ovulante deles. Dia desses, estava a fim de ouvir alguma coisa diferente e resolvi baixar seus discos. Não sei como a dupla me passou despercebida até então. Bom demais!






Leituras incríveis da semana. Graça e Dostô seguem reinando no meu ♥ (Sou incapaz de ter um único favorito para qualquer coisa na vida. E claro que nessa lista de autores favoritos, estão também o Borges, o Baudelaire...).




 
Essa semana fui conhecer a Biblioteca Parque Estadual, reinaugurada recentemente. O espaço é muito bonito, teve projeto de ambientação arquitetônica e mobiliário comandado pela Bel Lobo, tem uma proposta multidisciplinar e fica não muito distante do meu trabalho. Delícia! No momento, há uma exposição sobre Vinícius de Moraes, e toda quarta tem palestra ou show. 

Peguei Crônica da casa assassinada e A letra escarlate, mas tenho quase certeza de que terei de renová-los.



Chefinho, gente fina, me deu esse bloquinho de post its fofos, onde não dá pra escrever nada, mas que já começaram a enfeitar as páginas da minha agenda.

9 comentários:

  1. É bom vir aqui para "te ouvir"...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Amo esse seriado, choro e riu tanto com ele

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Onde vc conseguiu o seriado My mad fat..?

    Adoro seus posts! Sempre muito fofos e cheios de conteúdo!

    Abços
    Heloisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Baixei n'omelhordatelona.biz, mas dá pra achar os episódios no youtube. ;)

      Excluir
  4. Eu conheci o My Mad Fat Diary quando estava de férias aqui na Inglaterra em 2013 e gostei bastante, assim como você disse a trilha sonora foi também parte da minha adolescência, sou fanática pelo britpop e rock inglês e é até bem por isso que moro aqui hoje, hehehe! A série é bacana e os atores são bem simples, tive a sorte de ver o Finn e a Claire no aeroporto e eles foram muito simpáticos!!

    Percebi bem que você é fã do Borges que bom gosto hein menina! Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Um monte de gente também está me indicando My mad fat diary... Acho que vou baixar, ultimamente só vejo séries de detetives e serial killers e gente que ressuscita, acho que vai ser legal ver algo mais desse mundo pra variar rsrsrs
    E você também vai ler o Lúcio <3
    Ansiosa pra ver (ler) você e a Denise falando dele!
    Beijo Line =***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, a série aborda distúrbios psicológicos e seus tratamentos. Talvez te interesse, até para meter o malho mesmo, rsrs. E acho que vc vai adorar as musiquinhas!
      :)

      Excluir