segunda-feira, 2 de junho de 2014

Maio de 2014 - o que teve

Assistindo...

Nebraska, Alexander Payne ♥♥♥♥
O Amante, Jean-Jacques Annaud  ♥♥♥
A vida dos outros, Florian Henckel von Donnesmarck ♥♥♥♥♥ Maravilhoso!
Uma viagem extraordinária, Jean-Pierre Jeunet  ♥♥♥
L'Atalante, Jean Vigo  ♥♥♥♥
X-Men: Dias de um futuro esquecido, Bryan Singer ♥♥♥
A nós a liberdade, René Clair ♥♥♥
Tokyo Ga, Wim Wenders ♥♥♥♥


Lendo...

São Bernardo, Graciliano Ramos ♥♥♥♥
O jogador, Fiódor Dostoiévski ♥♥♥♥ [Desafio Livrada - Categoria Livro escrito num alfabeto diferente do seu]
O Rei Lear, William Shakespeare ♥♥♥♥ [Projeto Read More Shakespeare]
A letra escarlate, Nathaniel Hawthorne ♥♥♥ [The Rory Gilmore Reading Challenge e Fórum Entre Pontos e Vírgulas]
Por que ler Shakespeare, Barbara Heliodora ♥♥♥ [Projeto Read More Shakespeare]
O Amante, Marguerite Duras  ♥♥♥♥
História da Eternidade, Jorge Luis Borges ♥♥♥♥ [Desafio Livrada - Categoria Livro do seu autor favorito]
Tito Andrônico, William Shakespeare ♥♥♥ [Projeto Read More Shakespeare]
A elegância do ouriço, Muriel Barbery  ♥♥♥♥


Ouvindo...

Estou completamente enlouquecida com a dupla norte-americana Black Keys. Não consigo entender como passei tanto tempo sem conhecê-los. O som deles é ótimo! Tenho ouvido muito os discos Brothers, Attack & Release, El Camino, Magic Potion e o recém lançado, Turn Blue.

O Metronomy lançou uma musiquinha bacana com clipe estiloso: "Love Letters".

E o Magic Numbers também ressurgiu com uma baladinha, "Shot in the dark".

3 comentários:

  1. Desenha pra mim como você consegue ler tantos livros ao mesmo tempo? hahaha Não nasci com esse talento :p
    Ah, seu gosto musical é apenas: ♥♥♥♥
    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse mês foi muito produtivo, mesmo. Me dediquei e li, em média, 2h30 por dia.
      Mas Junho começou meio esculhambado. Espero conseguir recuperar o ritmo.
      :)

      Excluir
  2. Maio rendeu, hein?
    O meu foi uma tragédia, mas estou botando as coisas nos trilhos novamente.
    Separei os livros para o projeto do Shakespeare, mas quem disse que comecei a ler?
    Ah... Black Keys é bem viciante mesmo!
    bjo

    ResponderExcluir