segunda-feira, 28 de julho de 2014

Música medieval e renascentista



Duas das melhores descobertas no curso de música ocidental que fiz foram a música medieval e a renascentista. Conhecia quase nada, mas agora adoro. Embora essas músicas estivessem, em grande parte, ligadas a ritos e festas religiosos, fico imaginando aquele povo fazendo festas de três dias no campo, com guirlanda de flores no pescoço, saltitando, bebendo vinho, tocando pandeiro e comendo coxa de peru com a mão. Não faço ideia se era assim que funcionava, mas essa é a imagem evocada na minha mente quando escuto as canções. Inclusive, devia ser o tipo de som que Rodrigo Bórgia, o papa Alexandre VI, mandava tocar nas suas famigeradas festinhas.

Daí que, vez ou outra, ouço o Grupo de Música Antiga da Uff no youtube, enquanto trabalho, ou coloco algum cd deles para tocar enquanto faço faxina. É estranho eu dizer que me animo com música sacra, né? Mas ouçam e concluam. É a sonoridade de música celta, e as de origem espanhola tem muita influência árabe, são agitadas e quase sensuais. Difícil mesmo é imaginar os festejos religiosos com essa música, porque eu tenho vontade instantânea de sair pulando com uma pandeirola na mão.


Para quem quiser conhecer:





Nenhum comentário:

Postar um comentário