terça-feira, 15 de julho de 2014

[TAG] Um livro que...

Vi essa Tag no blog da Tati Dantas e decidi respondê-la aqui. Ia fazer em vídeo, mas a preguiça me domina. A Tag foi criada pela Lélia.

1. Um livro que me emocionou muito.



Ratos e Homens, do John Steinbeck. Li recentemente e é lindo demais, tocante mesmo. Trata de amizade, de lealdade, de ingenuidade, do caráter humano... Tem resenha aqui.

2. Um livro que queria muito ler, mas descobri que não era tudo aquilo que pensava.



Divórcio, do Ricardo Lísias. Muita gente indicou esse livro, inclusive como sendo a melhor leitura do ano, mas não rolou para mim. Achei apenas ok. Esse jogo com o real que ele faz e a alegoria física para o sofrimento são recursos que já vi antes, de forma melhor desenvolvida. Fui com muita expectativa, mas o romance não chegou a me surpreender.

3. Um livro que achava que não ia gostar e se surpreendeu.



Tenda dos Milagres, do Jorge Amado. Relutei muito para ler Jorge Amado e só o fiz por causa do Fórum Entre Pontos e Vírgulas. Ainda bem que decidi lê-lo, porque foi uma grata surpresa! Impressionou-me o estilo, o humor, as referências históricas, os detalhes. Grande livro! Preciso ler mais esse autor! Fiz resenha aqui.

4. Um livro que já tem há muito tempo em sua estante, mas ainda não leu.



A Divina Comédia, de Dante Alighieri. Confesso que ele me assusta, mas isso não é desculpa. Tenho, inclusive, uma versão comentada. É preciso coragem (e vergonha na cara). Me cobrem!

5. Um livro que te passou uma lição de vida.



Em busca de sentido, do Viktor Frankl. Uma das melhores leituras que fiz na vida, conta o período em que esse psicólogo passou no campo de concentração e descreve o método de tratamento que ele desenvolveu a partir dessa experiência. Vou reler muito ainda, com certeza. Resenha aqui.

6. Um livro que fez suspirar.



A elegância do ouriço, da Muriel Barbery. Romance filosófico muito bem escrito e incomum. Não é a leitura mais feliz do mundo, mas me impressionou. A zeladora Renée entrou pro rol das minhas personagens favoritas. Nem sei por que não resenhei. Merecia!

7. Um livro que você ainda não tem, mas gostaria muito de ler.



Anna Karenina, Liev Tolstói. Escritor russo que falta na minha lista. Inexplicável essa falta!

8. Um livro que de tão bom era difícil parar de ler.



O Nome da Rosa, do Umberto Eco. Romance hipnótico messsmo, além de muito bem escrito. Virei duas noites com ele. Entrou até nos meus sonhos. Não tem resenha no blog só dele, mas tem um comentário comparando-o com Inferno, do Dan Brown, onde descrevo várias características.

9. Um livro que não é muito seu estilo, mas tem vontade de ler.



Admirável Mundo Novo, do Aldous Huxley. Não sou a maior fã de ficção científica e distopias, mas esse é meio que o único que falta na minha lista de principais desses gêneros.

10. Um livro que indica.

Cacete! A pergunta mais simples é a mais difícil de responder. Indicaria centenas de coisas! (A tentação de indicar Os Maias pela milionésima vez é grande!) Mas como só listei uma autora, e só um escritor brasileiro, vou indicar um livro uma escritora brasileira. E livro de contos, já que não apareceu nenhum na lista.



Laços de Família, da Clarice Lispector. Os contos da Clarice é que me deram o click de que a literatura era a minha praia e de que era isso que eu deveria estudar na faculdade. É um bom motivo para indicá-lo, não?


***
Não vou indicar ninguém, mas sintam-se convidados a responder a tag em seus blogs ou canais!
;)

6 comentários:

  1. Oi, Aline, essa semana me bateu uma vontade enorme de ler O nome da rosa, já o peguei, mas estou esperando o momento certo para começá-lo. Antes de ler o meu primeiro Jorge Amado, tinha a impressão de que não gostaria do que ele escreveu, peguei uma edição bem antiga de Suor, Cacau e País do Carnaval e quando percebi o sr. Amado havia me ganhado, agora preciso ler outras obras.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Tb esperei mais , muito mais de Divórcio. É bom ,mas é exatamente como vc disse: o autor não inventou a roda, não precisa tanto confete.

    Quem consegue passar incólume por Laços de Família, né?

    ResponderExcluir
  3. Divórcio, realmente, também não foi nada do que eu esperava. Prefiro o Céu dos Suicidas!
    A Elegância do Ouriço foi muito, muito bom :) mas o filme...

    Adorei o meme! Acho que vou participar!

    ResponderExcluir
  4. Aline, você precisa pelo menos começar a ler Anna Karenina. Eu sempre acho mais difícil dar esse pontapé inicial quando o livro é um clássico e ainda por cima grande, mas Tolstoi tem uma escrita tão envolvente que continuar lendo provavelmente não vai ser um problema... Preciso dar esse pontapé inicial agora com Guerra e Paz.
    Admirável Mundo Novo também é ótimo, mas é preciso manter a mente aberta... Rsrs.
    A Elegância do Ouriço é uma delícia e o filme também é ótimo ; )
    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Legal, acho que vou gravar essa tag ;)
    Conheci seu blog pela Denise Mercedes!

    beijos!

    ResponderExcluir
  6. Cataploft, caí da cadeira, kkkk. Adorei o post e as indicações literárias! Certamente copiarei no meu! Um beijo!:)

    ResponderExcluir