terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Balanço

Quando paro para avaliar esse ano que termina, percebo que a quantidade de ganhos foi consideravelmente maior que a de perdas. Não gosto de pensar na vida em termos de acúmulos e déficits, mas esse foi um ano em que muita coisa melhorou para mim.

Já no início do ano, mudei-me para um bairro mais próximo ao meu trabalho, dividindo apartamento com a pessoa que amo. Ter a melhor companhia por mais tempo, poder chegar ao trabalho em vinte minutos, poder cozinhar com mais frequência, alimentar-me melhor, dormir mais, ficar menos exposta ao risco de assalto no trânsito... Tudo isso contribuiu para uma melhora considerável na minha qualidade de vida.



Além disso, pude experimentar a delícia de decorar o apartamento com as coisinhas nerds e coloridas que gosto, podendo, finalmente, organizar um escritório-biblioteca não só bonito quanto aconchegante.

Outro avanço foi em relação a minha saúde. Eu vinha intercalando viroses e inflamações, pontuadas por excruciantes crises de colunas que simplesmente desapareceram depois que comecei a praticar pilates. O pilates não só extirpou — e não há exagero nisso, porque não tive uma crise sequer desde o início da prática — as dores nas costas, como parece ter aumentado a minha imunidade. Parece bobagem, mas depois de visitas mensais ao Pronto Atendimento, sinto uma gratidão enorme por cada dia sem dor.

Outra coisa interessante que aconteceu esse ano foi o aumento na quantidade de livros lidos. O mais curioso é que não planejei isso. Acho que foi consequência da mudança, de passar mais tempo em casa, talvez. Assim que me mudei, tive dúvidas se conseguiria manter o ritmo de leitura porque eu lia muito durante as viagens de ida e volta para o trabalho. Mas passada a agitação da mudança, parece que não só reencontrei o meu ritmo como o aprimorei.



É verdade que esse ano estive menos conectada com as pessoas que no ano passado. Esse foi um ano que mergulhei nos livros e nos filmes, passando mais tempo sozinha. Acontece que, apesar de todas as coisas boas, esse foi um ano em que sofri muito com ansiedade e falta de paciência. Não sei se, em virtude da quantidade de acontecimentos, não tive tempo suficiente para processá-los, mas a questão é que esse ano, apesar de todas essas conquistas, não cheguei a me sentir mais leve. Por vezes, estive quase irritada. Essa talvez seja uma meta para o ano que vem: compreender esse "impasse espiritual" e tentar solucioná-lo.

O fim do ano passado foi coroado com o curso sobre a História da Música Ocidental, lembram? Nesse ano, graças à Gisele, tive a oportunidade de fazer o delicioso curso sobre o Shakespeare, ministrado pela Wellesley College e disponibilizado pela plataforma edX. Eu não podia imaginar a felicidade que seria  esse estudo sobre o bardo. Iniciei o projeto mais pela curiosidade, mas estou completamente absorvida pelo universo que o cerca.



Estudar coisas novas é algo que sempre me faz bem. Gosto dessas descobertas e dessa sensação de ter metas a cumprir, leituras a fazer, uma vastidão de assuntos por investigar... Já sei que ano que vem vou fazer algum curso. Se eu não encontrar algum que seja presencial, retornarei ao edX ou recorrerei a outra plataforma, como a Coursera, onde, a propósito, haverá um curso sobre o Shakespeare.  \o/ Obrigada, Olívia, pela dica!!!

Esse também foi o ano em que me rendi ao YouTube. Demorou, nem achei que fosse acontecer, mas aí estamos. Muitas pessoas dessa comunidade bookahólica que frequenta o YouTube me encontrou no Instagram e no Facebook por causa da queridíssima Denise. Apareci em alguns vídeos dela e essa galera acabou me adotando, antes mesmo de eu cogitar fazer um canal. Sempre tão gentis e instigantes, eles me cativaram ao ponto de me fazer encarar a barreira da preguiça, e tem valido a pena. Está sendo divertido demais, ao menos por enquanto.


No mais, passarei o período de festas às voltas com Grande Sertão: Veredas. Estou para bater um verdadeiro record de tempo de leitura — o mais demorado —,  mas sou incapaz de ler esse livro numa velocidade normal. Ele é lindo e complexo demais para ler correndo e meu parcos neurônios não o processam devidamente na correria.

Planos para o ano que vem? Nada muito ambicioso:

- Continuar no Pilates;
- Continuar o #ReadMoreShakespeare;
- Continuar alimentando o canal do YT, quando sentir vontade e sem pressão;
- Continuar o projeto de ler mais romances escritos por mulheres (acho que vou me referir a ele como #Leiamulheres, como o pessoal já vem fazendo);
- Fazer algum curso;
- Aproveitar muito o sonho lindo que realizarei ano que vem e que, por ora, estou guardando como um tesourinho precioso. (Só ele já vai zerar vida ♥)

:)

Boas Festas e um 2015 maravilhoso a todos!!!

6 comentários:

  1. Um ano novo lindo para todos nós!

    =D

    ResponderExcluir
  2. Ai! Este sonho secreto já me deixou com urticárias de curiosidade....
    Será que é o que estou pensando? hehehe não deixe de nos contar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou contar sim! É que é tanta emoção e ansiedade que fico com medo de dar errado, rsrs.

      Excluir
  3. Que legal Aline! Que 2015 seja muito melhor e com muitas viagens! A sua casa é linda, adoro a decoração, e ela casa muito bem com os videos do canal! Eu tenho que retornar com as minhas leituras e os projetos, agora que vou ficar um tempinho parada nas viagens vou me organizar mais!

    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  4. Não há duvida que você é uma querida, principalmente quando compartilha as suas fragilidades, suas limitações, suas emoções, suas conquistas conosco. E que venha 2015. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oie linda! Que bom saber das coisas boas do teu ano, você merece. O canal é uma delícia de assistir - na torcida do #leiamulheres ! Super acredito na sua história do Pilates e também é meta pra mim (só que eu faço yoga ashtanga, uma modalidade que é quase inversa ao pilates na metodologia, mas também ajuda a por as coisas no lugar), porque ninguém merece tanta dor nas costas. Sua casa tá linda e um charme. Tudo de bom pra vc em 2015, guarda seu tesourinho que vai dar tudo certo (tomara que seja um livro seu, shhhhh, hehe).
    Beijos!

    ResponderExcluir