quinta-feira, 30 de abril de 2015

Livros para 2015



Resolvi fazer uma postagem para listar os dez livros que quero ler e os cinco que quero reler em 2015. Assim, posso vir aqui e atualizá-la, como faço com os Desafios #ReadmoreShakespeare, Livrada 2015 e Rory Gilmore.

:)

Dez livros para ler em 2015:

1. Sobre a Beleza, Zadie Smith ✓

2. O Pêndulo de Foucault, Umberto Eco

3. As Montanhas são Proibidas, Dino Buzatti ✓

4. Um Dia na Vida de Ivan Denissovich, Alexander Soljenítsin✓

5. Irmãos Karamazov, Fiodor Dostoiévski ✓

6. Máquina de Fazer Espanhóis, Valter Hugo Mãe ✓

7.  Fugitiva, Alice Munro ✓

8. Walden, Henry David Thoreau ✓

9. Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres, Clarice Lispector ✓

10. A Sombra do Vento, Carlos Ruiz Zafón ✓


Cinco livros para reler em 2015:

1. A Redoma de Vidro, Sylvia Plath ✓

2. Mrs. Dalloway, Virginia Woolf ✓

3. O Aleph, Jorge Luis Borges ✓

4. Angústia, Graciliano Ramos ✓

5. A Montanha Mágica, Thomas Mann

4 comentários:

  1. Aline, o seu blog tá a cada dia mais incrível!

    ResponderExcluir
  2. Adorei suas escolhas. Inspirada na sua pessoa, comprei o livro da Zadie Smith nessa promoção da Companhia das Letras ; )
    Anna Karenina é um dos meus livros favoritos da vida. A Sombra do Vento também é muito bom, mas é uma leitura mais leve, mais descompromissa.
    Beijo! ^_^

    ResponderExcluir
  3. Tô tão ferrada com a faculdade que não tenho tempo nem de terminar os que comecei, mas vou me inspirar neste post e refazer minha listinha hahaha
    Bjo

    http://mcmxcviblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Aline, querida, no vídeo que vc fez tem tb A Máquina de Fazer Espanhois, que não vi aqui na lista do blog. Li este ano e adorei. Porque fala da amizade entre idosos num asilo, reflete sobre a finitude, a solidão... e me levou a pensar nos meus pais daqui a pouco, quando estarão nessa caminhada - e o medo - rumo aos últimos anos. Valter Hugo Mãe é uma autor que merece ser conhecido, não sei se vc já leu algo dele, mas com certeza o melhor é mesmo O Filho de Mil Homens. Mas se puder opinar, indico sim a leitura da Máquina.
    Beijo!

    ResponderExcluir